1. O barato sai caro

Não tenha dúvida sobre isto, principalmente quanto à segurança.

Evite contratar consultorias especializadas para assessorar projetos de efetivação ou reforma de guarita de condomínio considerando apenas custos.

Às vezes, as mais baratas não oferecem o que tem de melhor e mais moderno no mercado.

E aí, em pouco tempo, será necessária uma atualização.

Não vale a pena.

2. Estrutura mínima

Ao construir ou remodelar a guarita do seu condomínio, garanta o básico necessário para garantir eficiência: blindagem da guarita e banheiro interno pros funcionários não precisarem sair constantemente dos seus postos de trabalho.

Não se esqueça dos nichos para aparelhos de ar-condicionado.

Como já citamos, toda equipe deve ter boa e ampla visão de 100% do entorno, o que envolve ruas e os portões de garagem, por exemplo.

As portas da guarita devem ser duplas e inter-travadas.

3. Mais de uma função

O ideal seria que a guarita de condomínio servisse exclusivamente para segurança.

Mas na realidade não é bem assim.

O local atende também como recepção.

Mas pra isso também há soluções interessantes.

Por exemplo, evitar ao máximo a entrada de pessoas não autorizadas na guarita.

Exceções não devem ser abertas pro síndico e nem mesmo aos moradores e proprietários.

Quanto a entregas, é imprescindível que a guarita tenha um sistema eficaz de passa-volume.

Isso impede a entrada de entregadores e passagem de objetos suspeitos.

4. Treinar, treinar e treinar

Uma das principais falhas relacionadas à guarita de condomínio está no equívoco de que todos os fatores importantes estão cobertos pela compra e instalação de equipamentos de última geração.

A contratação de pessoal especializado é tão importante quanto.

É necessário, ainda, treinar o pessoal constantemente para a correta utilização de sistemas e chamados pras manutenções periódicas.

Tudo isso tem que funcionar de forma harmoniosa.

O treinamento deve passar pela teoria e prática de itens como sistema de câmeras com gravação local e remota, sistema de alarmes, botões de pânico em locais críticos, central de monitoramento, sistema de segurança perimetral, cercas elétricas, sensores infravermelhos e sistema de controle de acesso.

via https://tudocondo.com.br/