Confira as dicas e torne-se um expert quando o assunto é reforma e decoração!

1) Fique atento aos seus fornecedores!

Existem tipos de serviço nos quais é necessário investir mais dinheiro e com os quais você tem que se preocupar mais.

Normalmente, o volume de dinheiro investido segue essa ordem de mais para menos: marcenaria, empreiteiro ou equipe de obra (responsável por demolição, pintura, gesso, aplicação de revestimentos e piso), marmoraria (quem fará as bancadas das pias, soleiras de porta, entre outros) e por fim, tapeceiro (quem fabrica sofás, almofadas, cabeceiras).

Os custos desses 4 fornecedores somados, costumam ser próximos de 80% do valor total gasto com a reforma. Por isso, atenção redobrada neles!

2) Combinado não sai caro

Nossa dica é não permitir que alguém execute um serviço sem fazer orçamento do custo antes.

Se você, por exemplo, contratar um serviço de arquitetura ou de projeto (o que é muito recomendado para que não haja problemas futuros na obra), peça estimativas ou referências de quanto os elementos previstos custam para que depois você não sofra por não conseguir tirar as ideias do papel por serem mais caras do que imaginava.

Na Em Canto Meu foi desenvolvido um simulador de custos com base no histórico dos quase 300 projetos realizados e ele é fornecido aos clientes para que alinhem expectativas e evitem surpresas desagradáveis.

Afinal, de nada adianta um projeto dos sonhos, né?

3) Mas o barato pode sim sair caro

Desconfie de fornecedores com valores muito abaixo de médias de mercado ou sem registro formal. Já perdemos a conta de clientes que nos procuraram porque haviam fechado com algum fornecedor sem formalização ou garantia e o fornecedor acabou falindo ou sumido do mapa.

Já imaginou a dor de cabeça? Ter que entrar na justiça, perder tempo com obra parada ou atrasada e precisar morar de favor na casa de familiares ou gastar com mais aluguéis desnecessários?

4) Os custos podem variar bastante

Sabemos que isso é quase uma regra para tudo que se pode comprar, porém, é sempre bom lembrar e garantir que estão todos antenados e pesquisando a qualidade e os preços de diferentes materiais, com calma e verificando os pontos positivos e negativos.

Há quem valorize mais o acabamento da marcenaria, quem dê mais importância à bancada da cozinha ou mesmo aos estofados. Como já sabemos, tudo na vida são escolhas e elas são subjetivas. Então, invista ainda mais atenção no que faz mais sentido para você e sua realidade.

via imovelweb.com.br/