Agora, utilizar os dados das pessoas (nome completo, CPF, RG, endereço, biometrias, etc) deve seguir regras. Veja como se adequar

A Lei 13.709/18, conhecida como Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), entrou em vigor desde agosto de 2020, e tem movimentado todo tipo de empresa. Agora, utilizar os dados das pessoas (nome completo, CPF, RG, endereço, biometrias, etc) deve seguir regras.

E o condomínio se insere nisso, pois lida com dados de moradores, fornecedores, visitantes, por meio de cadastros na portaria, imagens de segurança, entre outros. Neste vídeo, a advogada Marilen Amorim Fontana fala sobre os 5 passos para realizar as adequações. Veja abaixo e assista ao vídeo para maiores detalhes:

  1. Levantamento de processos que usam dados pessoais
  2. Separação de processos e de responsáveis
  3. Desenhar fluxo de dados do condomínio. Avaliação de Impacto. Mapa de risco.
  4. Revisão dos processos
  5. Monitoramento e adequação

via https://www.sindiconet.com.br/