Escolher a fechadura pode não ser uma tarefa tão fácil assim. Veja dicas para não errar na escolha

Talvez você nunca tenha pensado que uma simples fechadura poderia render tanta dúvida. Tem gente que acha que basta escolher a porta, a fechadura é uma consequência, mas não é desse jeito.

Apesar de ser um item comum, a fechadura pode e deve entrar nos seus questionamentos sobre decoração.

E não apenas por ser decorativa, mas também pela importância que ela tem no conjunto final: a segurança do seu lar.

Leve em consideração coisas básicas, como: intensidade e quantidade de pessoas trafegando, material da fechadura, a porta em que ela será colocada, a segurança e – porque não? – a estética do item.

Para isso, acompanhe e entenda sobre os principais tipos de fechadura.

Principais tipos de fechadura

Existem diversos tipos de fechaduras, as mais utilizadas são: de entrada, de travamento e os trincos. Além dessas, as eletrônicas também são muito utilizadas, principalmente pela maior sensação de segurança que dão.

Confira os detalhes de cada opção:

  1. Fechadura de entrada

Esse modelo possui duas maçanetas que podem ser trancadas de ambos os lados, externo e interno. Alguns tipos possuem uma espécie de alavanca ou botão pelo lado interno, bem no lugar onde seria inserido a chave. Nesse caso, a chave é utilizada apenas do lado de fora, ao chegar ou sair de casa.

  1. Fechadura de travamento

O modelo de travamento não é bem uma fechadura, mas um mecanismo que complementa a fechadura de entrada e aumenta a proteção da porta.

Um bom exemplo desse tipo de travamento são as chamadas tetra chaves.

Esse sistema não possui molas para controlar a trava, a operação é manual e só a partir do interior. Esse tipo de fechadura utiliza metal sólido e resistente, isso não permite que alguém a mova ou abra a porta.

A fechadura de travamento simples é recomendada para uso em portas de metal ou de madeira maciça, já as opções de travamento duplo são perfeitas para portas de vidro, isso evita que as portas se quebrem, se houver tentativa de forçar a entrada.

Isso dá a peça um nível de segurança alto. Essa característica indica o uso em portas de entrada da casa, garagens e outras construções na parte de fora.

  1. Fechadura de trincos

Fechadura de trincos são montadas no interior da porta. Elas podem ser acionadas através do uso de um botão, chave ou alavanca. É um modelo bem simples, portanto tem um nível de segurança mais baixo e é melhor ser usada em ambientes internos, como quartos, escritórios, dispensas ou banheiros.

  1. Fechaduras de encaixe

As fechaduras de encaixe são mecanismos de caixa plana e retangular, encaixadas em um recuo da porta que se inicia a partir da borda da mesma.

A fechadura de encaixe possui duas placas de metal que apoiam e complementam as maçanetas, é necessário apenas empurrar a porta para fechá-la pelo lado de dentro. Do lado de fora, para mover será preciso mexer o mecanismo através da maçaneta.

O nível de segurança é médio e a recomendação é de uso em portas externas e internas que precisam ser travadas.

  1. Fechadura eletrônica

São as fechaduras que usam biometria, controle remoto e até senha para liberar ou travar porta. São sistemas inteligentes que podem ser interrompidos ou travados, caso utilizados incorretamente.

Portas externas e ambientes comerciais utilizam muito esse modelo, já que o nível de segurança é de médio a alto, dependendo do tipo de travamento. O travamento pode ser ligado a sistemas de alarme, o que aumenta mais sua segurança

Após saber quais são os tipos mais comuns, é preciso entender e considerar a melhor opção.

Fonte: https://www.imovelweb.com.br