Deve ser feita com base nas normas sanitárias locais e recomendações das autoridades de saúde As medidas adotadas precisam considerar as normas da convenção e do regimento interno. O corpo diretivo pode decidir sobre a reabertura, caso não haja justificativas para manter o local fechado.

Faça um protocolo de segurança, discuta as medidas adotadas em reuniões. É importante que todos estejam cientes. Espalhe comunicados e sinalizações. Cada condomínio adota as medidas conforme as suas características. Leve em consideração itens como o tamanho da piscina, a quantidade de funcionários e moradores e os hábitos.

Sem aglomerações

  • Condôminos devem manter cerca de dois metros de distância entre si, vale limitar o número de pessoas que irá frequentar a área ao mesmo tempo e é possível que uma família utilize por vez, por exemplo;
  • Faça agendamentos ou rodízios, estabeleça limites de horário;
  • É necessário utilizar a máscara quando estiver fora da água, inclusive para ir da unidade à área da piscina, caso o condômino não siga as regras e use a área comum inadequadamente, pode haver advertências e até multas;
  • Limpeza deve ser constante;
  • O condomínio pode colocar totens de álcool em gel nos arredores da piscina, é muito importante que os moradores higienizem as mãos com frequência;
  • Superfícies como cadeiras, mesas, esteiras e corrimãos devem ser higienizadas com desinfetante;
  • É recomendável evitar objetos compartilhados como boias e bolas.

Fonte: Folha de Pernambuco