Quando o gestor do condomínio é contratado, a presença de conselheiros é ainda mais importante, especialmente para os moradores

Por Thais Matuzaki

Ainda que não seja obrigatória em lei a formação de conselhos no condomínio (salvo exceção na convenção), esses grupos cumprem funções importantes, sobretudo de apoio ao síndico. Quando o gestor é um síndico profissional, a presença de conselheiros é ainda mais importante, especialmente para os moradores.

Neste vídeo, o advogado Jaques Bushatsky reforça que a eleição de um conselho (seja fiscal ou consultivo) ajuda a intermediar as relações entre síndico profissional e condôminos, além, claro, de fiscalizar a atuação do gestor contratado. Assista na íntegra:

via https://www.sindiconet.com.br/