Simples de fazer, o jardim vertical no apartamento traz mais vida, cor e bem-estar para a sua varanda, que deixou de ser um lugar inexpressivo na casa para se transformar em estar.

Hoje em dia, muitas vezes ela é o principal ambiente da casa, ainda mais com as atuais varandas gourmet, suas mesas, churrasqueiras décor inusitadas, que transformaram esse ambiente em um espaço de lazer e descontração dentro de casa.

Além da decoração comum de uma varanda gourmet, algumas pessoas estão investindo em jardim verticais. Como muitos apartamentos não oferecem muito espaço, esse tipo de jardim se tornou tendência porque é muito fácil de ser montado e deixa o ambiente muito mais bonito e natural. No entanto, é preciso ter alguns cuidados especiais para manter esse tipo de jardim sempre em bom estado.

Neste post, vamos dar algumas dicas de como montar o seu jardim vertical na varanda e os cuidados necessários para que ele permaneça sempre vibrante e natural. Acompanhe!

Como montar seu jardim vertical

Defina o local apropriado

A primeira e mais importante tarefa é definir o local onde o jardimvertical será preparado. Isso é relevante para que ele seja preservado, de preferência, com uma manutenção acessível, privilegiando o ponto mais iluminado e fácil de manusear as plantas.

Certifique-se sobre a exatidão das medidas e se o lugar eleito tem condições de suportar a furação exigida para que os arbustos ou flores sejam pendurados. Para todos os efeitos, é sempre bom fazer uma pesquisa mais aprofundada, com algum especialista, que pode ajudar com as melhores escolhas, evitando gastos desnecessários. Vale a pena, por exemplo, verificar como funcionam os processos de preservação e manutenção, além de detalhes como a impermeabilização da parede.

Escolha as plantas

Após a definição do local mais apropriado para a sua instalação, chegou a hora de escolher as plantas que mais se adaptam ao seu ambiente e as variedades que se relacionam bem no mesmo espaço. Isso se o seu jardim vertical for composto de plantas naturais. Como se trata de um jardim vertical, as plantas mais indicadas são aquelas que originalmente se instalam em superfícies verticais na natureza (em paredões de pedra e troncos, por exemplo).

Dessa forma, é aconselhável dar preferência a trepadeiras, samambaias e similares. Depois, importa estudar, cuidadosamente, as questões que influem no crescimento e na saúde das plantinhas. Entre esses fatores, temos que levar em conta a potência do vento, a intensidade do sol, a poluição local e até a circulação de pessoas.

Algumas espécies que se adaptam melhor a apartamentos são lança-de-são-jorge, cacto, rosa de pedra, pau d’água, begônia, jiboia, véu-de-noiva e orquídea. Se decidir instalar um quadro verde, é interessante pensar em fixá-lo em uma superfície que permita um destaque maior. Esse tipo de arranjo tende a deixar o ambiente mais sofisticado, sem falar na sensação de bem-estar e conforto que as plantas verdes transmitem em qualquer lugar.

É uma boa deixa, também, compor um fundo para um jogo de estofado, uma mesa para refeições ou outra decoração dentro do apê ou mesmo na varanda.

Determine a estrutura e as ferramentas necessárias

Em primeiro lugar, é preciso ter em mãos o material necessário para começar a compor e modelar o seu jardim. Isso é útil para realizar todo o processo com o mínimo de tempo e da forma mais prática, sempre cuidando para fazer as devidas combinações com o ambiente.

No entanto, para montar uma parede verde, não é preciso gastar muito. O básico se resume a uma estrutura e às plantas escolhidas. Quanto à parte estrutural, o ideal é optar por materiais reciclados, como pallets, vasos de garrafas pet, caixas de feira fixas na parede, formando uma estante, entre diversas alternativas.

É válido também apostar em quadros ou prateleiras, que servem como suporte para as plantas. A única exigência é usar uma base estável para conservar as folhagens intactas. Para quem prefere uma profusão de cores, a dica é cultivar espécies coloridas, que convivam bem e construir formas, como ondas. Você também pode espalhar como se fosse um canteiro natural, sem nenhum tipo de arranjo artificial.

Faça a sua instalação

Agora você já pode partir para a execução do projeto. Sendo assim, depois de impermeabilizar a parede, posicione a estrutura no local marcado, usando o sistema de fixação certo para a estrutura escolhida.

Durante a instalação, aproveite e instale a drenagem e a irrigação, caso você tenha optado por um sistema automatizado. Depois de tudo organizado, transfira as plantas para o interior da estrutura. Em paredes verdes, é preciso atentar para a disposição do arranjo todo de forma a cobrir a área completamente.

Como cuidar do seu jardim vertical no apartamento

Atente para a iluminação

Depois de concluir a instalação do seu jardim vertical, observe os detalhes a fim de garantir os resultados esperados. Plantas naturais pedem luz, e isso geralmente é encontrado em áreas externas, o que não impede projetos de jardinagem em apartamento.

Portanto, considere as divisões das espécies para fazer o arranjo do jardim vertical. Elas se dividem em sombra, meia-sombra e sol pleno. Isso é determinante para manter o viço de cada espécie, de acordo com suas preferências por luz ou sombra. Se o seu apartamento tiver uma varanda, é lá o local mais indicado para montar o seu jardim vertical.

Também vale ficar de olho nas possibilidades de trabalhar com a intensidade das lâmpadas do ambiente, as janelas e as cortinas na busca pela melhor iluminação. Defina, ainda, as condições de climatização, já que muitas plantas não resistem ao frio.

Capriche na irrigação

Em jardins verticais, os padrões para irrigação são diferentes. Por isso, para manter o seu pedacinho de natureza sempre belo e saudável, é essencial manter o substrato sempre fresco e úmido durante a maior parte do tempo, além de sempre usar o borrifador para regar.

Considere, também, o uso de um sistema hidropônico para rega automatizada, que dispensa a sua disposição para lembrar dessa tarefa. Ou tenha um outro sistema hidráulico por perto, sempre pensando na adaptação das plantas escolhidas. Algumas, como as suculentas, não precisam de tanta água, mesmo assim, a quantidade ideal de água para essa e as demais espécies é fundamental para que se desenvolvam e fiquem sempre bonitas.

Mantenha as podas regularmente

Esse cuidado é fundamental para manter um jardim sempre bonito. Quando as plantas são mantidas no tamanho ideal, sua tendência é crescer mais e permanecer saudável por mais tempo. Por isso, não tem jeito, esse processo é periódico e requer a extração das folhas secas e dos ramos que raspam ou cruzam entre si, ou seja, uma “limpeza” é necessária frequentemente.

Para tanto, há variados tipos de poda e cada uma é indicada para determinadas situações: podas de rejuvenescimento, podas de limpeza e podas de pragas. As de raízes são necessárias apenas na hipótese de as raízes da planta revelarem-se um problema para o crescimento da espécie.

Cuide do substrato

Esse é um dos principais alimentos para jardins verticais. Por isso, talvez seja preciso investir em um tipo especial de substrato. Além disso, como são substitutos da terra tradicional, sua qualidade deve ser boa para estimular o crescimento da planta de forma natural.

Boas sugestões são as fibras de coco ou de turfa importada. Devido à dificuldade de substituir ou repor material no jardim vertical, esses insumos podem durar mais sem perder suas características, mantendo-se sempre bonitos.

Lembre-se, ainda, de que irrigar e adubar são duas atividades que podem ser aplicadas em conjunto, quando o assunto é construir um jardim vertical. Por isso, regue sempre com aplicação de nutrientes adequados, que são facilmente encontrados em qualquer floricultura ou supermercados.

Agora você já tem algumas dicas que podem servir como ponto de partida para ter o seu jardim vertical no apartamento e deixar o seu espaço mais vívido, arejado e bonito, sempre com a devida e necessária atenção com os cuidados já citados. Afinal, você está lidando com seres vivos e eles precisam de alimento.

via imovelweb.com.br