O principal e talvez o mais importante funcionário do condomínio, o zelador é o responsável por supervisionar o trabalho dos demais funcionários que a ele são subordinados.

Além de observar o andamento geral do edifício, esse profissional também é responsável por verificar as condições dos elevadores, corredores, parte elétrica, hidráulica e as necessidades de reparos.

E como o exercício diário do zelador o coloca em contato permanente com prestadores de serviços, visitantes, condôminos e o próprio síndico, é essencial que ele tenha uma boa noção de gerenciamento e saiba tratar bem as pessoas.

Ou seja, como o próprio nome diz, ele deve “zelar” pelo bom andamento do condomínio e cuidar do bem-estar dos que nele habitam. Por isso que a escolha desse profissional exige uma atenção especial por parte do síndico ou da administradora.

Agora, trazemos um apanhado das principais qualidades que um zelador deve possuir, suas atribuições cotidianas e algumas dicas na hora de contratar esse profissional.
1- Qualidades do zelador
Liderança

Liderar significa influenciar positivamente as pessoas e extrair dela todo o seu potencial. Construir um bom relacionamento com os funcionários, ter espírito de equipe e tomar decisões são características de um bom zelador ao que se refere a assuntos gerenciais.

Capacidade de gerenciar

É o zelador que controla muitas vezes o horário de entrada e saída de funcionários, confere os cartões pontos, compra os materiais necessários para bom andamento do condomínio e distribui as tarefas diárias do condomínio. Portanto, ele deve ter noções de gerenciamento de escritório ou empresa.

Exemplo de postura e comprometimento

Uma liderança se conquista no cotidiano das suas ações. Por vezes, confunde-se um líder com um chefe. Enquanto o chefe passa medo, do líder temos respeito.

E isso só é conquistado no dia a dia. Por isso, um bom zelador não se furta a ajudar os outros funcionários, quando necessário, mas sempre dentro do limite das suas atribuições.

Discrição e ética

Por ser um profissional que acaba tendo naturalmente uma maior intimidade com os condôminos, ele passa a nutrir da confiança dos moradores e funcionários.

Muitas vezes ele acaba até mesmo entrando em alguns apartamentos para verificar algum item que possa estar em não conformidade.

É por isso que uma das qualidades mais desejadas desse profissional diz respeito à discrição em relação à vida particular dos condôminos, carregando dentro de si um postura ética frente aos desafios do cotidiano.

2- Atribuições do zelador

Como todos os outros cargos dentro do condomínio, ele possui atribuições específicas estipuladas pelo Código Brasileiro de Ocupações (CBO), instituído pelo Ministério do Trabalho. Por isso o síndico deve ficar atento ao que diz a lei para evitar possíveis ações legais sobre acúmulo de função.

Segundo o documento do Ministério do Trabalho, suas atribuições são as seguintes:

– Inspecionar corredores, pátios, áreas e instalações do prédio;

– Verificar se há necessidade de limpeza ou reparos;

– Verificar as condições de funcionamento de elevadores, parte elétrica, hidráulica e outros aparelhos para providenciar os serviços necessários;

– Cuidar da higiene das dependências e instalações, efetuando ou supervisionando os trabalhos de limpeza, remoção ou incineração dos resíduos, para manter o edifício nas condições de asseio requeridas;

– Executar ou providenciar serviços de manutenção geral, trocando lâmpadas e fusíveis, efetuando pequenos reparos e requisitando pessoas habilitadas para os reparos de fornos, bombas, caixa d’água, extintores e elevadores, assegurando as condições de funcionamento e segurança das instalações;

– Zelar pelo cumprimento do regulamento interno do edifício, evitando ruídos em horas impróprias e o uso indevido das instalações, levando à administração os problemas surgidos para possibilitar a manutenção da ordem e promover o bem-estar dos moradores;

– Encarregar-se da aquisição, recepção, conferência, controle e distribuição do material de consumo e de limpeza, tomando como base os serviços a serem executados, para evitar a descontinuidade do processo de higienização e de manutenção do edifício e de suas instalações;

– Desempenhar algumas das tarefas próprias do porteiro de edifício, quando for o caso.

O zelador precisa possuir características especiais. Você deve estar atento a isso na hora de contratá-lo. 
Confirme o histórico do profissional

Independentemente do cargo, uma dica básica na hora da contratação de qualquer funcionário é realizar um levantamento do seu histórico em outras empresas.

Ligue para elas, converse com o síndico e questione sobre o cotidiano da pessoa que está postulando o cargo.  Não esqueça que esse funcionário terá acesso a todas as áreas do condomínio, portanto deve ser uma escolha certeira.

Compatibilidade do cargo com o salário mensal proposto

Economizar demais nem sempre é a melhor solução. Um bom zelador possui características especiais e, como tal, precisa receber de acordo com a responsabilidade que o cargo lhe confere. Às vezes é melhor pagar um pouco mais por um bom profissional do que economizar e contratar uma pessoa que você não confia plenamente.

Fique aberto a possibilidade de terceirização desse serviço

Como ficou claro durante esse texto, um zelador possui várias atribuições trabalhistas e deve possuir, também, inúmeras qualidades pessoais. Diante disso, uma alternativa que surge aos síndicos é recorrer a empresas terceirizadas. Essas empresas já possuem em seus quadros funcionários competentes e aptos para exercerem as funções que o cargo exige.

Não esqueça que esse é apenas o nosso primeiro artigo sobre as atribuições dos funcionários de condomínio. Na próxima semana, iremos falar mais sobre os serviços de portaria.

Guilherme de Paula Pires | Redação Viva o Condomínio | via vivaocondominio.com.br