'É de Casa' mostra o que deve ser feito para evitar a aglomeração dos moradores

Durante o É de Casa especial sobre coronavírus, a repórter Gabriela Lian entrevistou o advogado especialista em direito condominial Márcio Rachkorsky. Ele tirou dúvidas sobre como os condomínios devem agir durante a pandemia, com o objetivo de evitar a aglomeração entre os moradores.

  • Assista à entrevista aqui

O morador Paulo Ramos, explicou quais as medidas que seu condomínio, em São Paulo, está tomando como forma de prevenção: "Iniciamos com medidas básicas como a disponibilização de álcool gel em elevadores e na portaria, depois tomamos medidas um pouco mais rigorosas como o fechamento das áreas comuns do condomínio, como piscinas, quadras, churrasqueiras e o cancelamento de festas no condomínio".

O advogado listou uma série de providências que os condomínios devem tomar, ressaltando que o síndico deve ser tratado como prefeito.

O que deve ser feito?

  • Fechar a academia;
  • Fechar a piscina;
  • Interditar a brinquedoteca;
  • Cancelar eventos nos salões;
  • Cancelar as reservas feitas para estes eventos, para a churrasqueira;
  • Não realizar, de maneira alguma, reunião e assembleias;
  • Pedir para os proprietários cancelarem as reservas feitas para hospedagem, para que não tenha um entra e sai de hóspedes pelo sistema de aplicativo.
  • As obras, com exceção de serviço emergencial, devem ser canceladas;
  • Também é recomendado que entregadores não entrem no prédio. O morador deve ir na portaria retirar sua encomenda.

O que fazer em relação aos elevadores?

Evitar o uso do elevador de pessoas que moram em apartamentos diferentes. Quem mora em andares mais baixos tem a recomendação de usar as escadas.

Como proceder ao receber a informação de que um morador já contraiu o coronavírus?

Seguir as recomendações do Ministério da Saúde. Informar os demais moradores com transparência e agilidade para os demais moradores tomarem os devidos cuidados.

Fonte: https://gshow.globo.com