A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) vai mudar a rotina de diversas empresas com o objetivo de dar mais segurança às pessoas, principalmente no mundo digital – ainda não devidamente regulamentado. Afinal, CPF’s, RG’s, e-mails, telefones, entre outros dados pessoais, são comumente solicitados em diversas ocasiões, inclusive, em condomínios, tanto residenciais quanto comerciais. Fotos, cadastro de visitantes e de moradores, digitais, enfim, síndicos ainda têm dúvidas se esses dados podem ser coletados pelo condomínio. O advogado Marcio Rachkorsky responde que sim, mas que deve ser redobrada a atenção quanto ao armazenamento desses dados, já que qualquer vazamento a terceiros acarretará até mesmo em multas pesadas.

Fonte: https://m.cbn.globoradio.globo.com/media/audio/317824/nova-lei-de-protecao-de-dados-atinge-os-condominio.htm