Fique atento

• Para evitar problemas, o síndico deve orientar o quadro de colaboradores, principalmente a equipe da portaria (contratada ou terceirizada), para que coloquem em prática as medidas de proteção que forem estabelecidas. E, fiscalizar junto às empresas fornecedoras de serviços, como administradoras e contadores, que estes estejam em compliance com a nova legislação e tenham o mesmo cuidado ao tratar dos dados fornecidos pelo condomínio

• Qualquer condômino, prestador de serviços, funcionário pode indagar hoje aos condomínios o que é feito com os seus dados

• É indicado que os condomínios, principalmente os de grande porte, utilizem profissionais qualificados, como técnicos em informações, empresas de operação de tratamento de dados, advogados especializados na área, para dar proteção e segurança aos dados coletados contra vazamentos e má utilização deles como desvio da sua finalidade e compartilhamento irregular e ilegal

• É necessário que os condomínios revisem seus contratos para que, caso haja coleta de dados (portaria remota, por exemplo), seja ajustado como os contratados os utilizarão.

Fontes: Amanda Rocha Nedel e Suse Paula Duarte Kleiber

via: https://condominiosc.com.br/