A quadra poliesportiva do condomínio é um espaço aproveitado o ano todo por moradores de várias idades – ainda mais depois da conscientização que vem acontecendo sobre os benefícios da prática esportiva para a saúde.

Diante disso, vale a pena, não somente projetar e executar direitinho, mas conservar cuidadosamente sua estrutura, equipamentos e acessórios.

Atenção especial ao piso, que por receber muito sol e chuvas está sujeito à infiltrações.

O ideal é impermeabilizar a área.

Veja 4 dicas sobre manutenção de quadras poliesportivas
1. Equipamentos atraem praticantes

renovação dos equipamentos disponíveis nas quadras poliesportivas do condomínio é fundamental para manter e ampliar a prática de atividades físicas entre os condôminos.

Se isso não acontecer, ou seja, se os postes, cestas, redes e traves, que sofrem constantemente os efeitos do clima e também do uso constante, forem ficando deteriorados, quebrados e enferrujados, a frequência começa a cair e, em pouco tempo, adeus ao lazer na quadra.

Os síndicos antenados sabem disso e ficam espertos, sempre buscando a modernização dos condomínios e dando uma atenção especial às quadras poliesportivas, ampliando significativamente as possibilidades de uso do espaço.

O mercado avança rapidamente, novos lançamentos surgem a todo momento e os equipamentos mais avançados devem sempre estar na lista dos investimentos do condomínio, no rol das reformas das áreas comuns.

As redes e seus respectivos acessórios garantem o uso da quadra para o vôlei, badminton, basquete, handebol, futsal e outras modalidades esportivas.

É preciso garantir, ainda, a instalação e manutenção das redes flexíveis de proteção – lembrando que a tela do alambrado pode ser esticada por empresa especializada no caso da formação de abaulamentos -, e a introdução de acessórios para exercícios físicos.

2. Iluminação com maior eficiência energética

Outro aspecto bem importante para a devida manutenção de quadras poliesportivas é a iluminação.

Afinal, a maioria dos moradores só pode praticar esportes depois do expediente comercial, ou seja, à noite.

A maioria dos condomínios tem providenciado a troca da iluminação, usando refletores em LED, que garantem maior eficiência e economia de 20% a 25% nas contas de luz.

3. Pisos: afinal, quais as atividades realizadas na quadra poliesportiva?

Os pisos de quadras poliesportivas exigem manutenções periódicas.

A pintura, por exemplo, deve ser feita anualmente para que esteja sempre em ordem, limpa, com trincas recuperadas e demarcações bem visíveis.

Entre os materiais escolhidos como revestimento dos pisos, o concreto ainda é a solução preferida pela maioria dos síndicos.

Uma das opções é a superfície à base de concreto, polido e regularizado por resina acrílica antiderrapante e revestido com tinta também acrílica, resistente aos raios UV.

Porém, há novas e boas alternativas no mercado, que precisam ser avaliadas. A borracha em placas intertravadas é uma delas.

O ideal é levar em conta qual o revestimento mais indicado para o uso específico conforme as necessidades do seu condomínio.

Quais as práticas esportivas mais comuns? Que outras atividades serão realizadas na quadra? Será permitido os skates? O espaço será utilizado também para recreação da criançada?

Responda todas estas perguntas antes de tomar a decisão definitiva sobre os pisos.

4. E se aparecer infiltração?

Como dissemos no início, o piso da quadra poliesportiva recebe muito sol e chuva e está sujeito à infiltrações.

Além disso, as quadras de esportes frequentemente estão localizadas em lajes sobre as garagens dos condomínios, por exemplo – o que pode trazer sérios problemas.

O ideal é impermeabilizar a área contratando uma empresa especializada e que oferece garantia.

Fonte: Fiber Sals