• Qualquer contratação exige uma consulta a clientes para medir o nível de satisfação em relação aos serviços prestados pela empresa
  • É importante visitar a sede da empresa e sentir se a estrutura é compatível com a responsabilidade e o tamanho da obra
  • A idade da empresa é fator importante; o tempo de atuação no mercado deve contar como fator positivo na hora da escolha
  • Levantar a ficha cadastral completa da empresa (certidões negativas de INSS, FGTS, Receita Federal e órgãos de classe)
  • Algumas entidades, como o CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura)e o CRA (Conselho Regional de Administração) possuem serviços de consultas a empresas registradas via internet
  • Quando uma empresa tradicional no mercado tem alguma restrição, é importante verificar a natureza desta; é normal que uma empresa com muito tempo no mercado tenha um ou outro problema trabalhista com um funcionário ou outro de pequena ordem; cabe ao síndico julgar a dimensão da restrição e se isso pode atrapalhar na hora da execução do serviço
  • Verificar ainda o contrato social da empresa e fazer buscas em cartórios de registros de títulos e no Serasa para ver se não há títulos protestados contra a empresa a ser contratada
  • Fique atento a preços muito baixos, pois estes quase sempre não incluem os encargos fiscais

Fontes consultadas: Ricardo Karpat (Gábor RH), Vania Dal Maso (ItaBr) via https://www.sindiconet.com.br/